Jovem separa de padre após relacionamento abusivo e pede pensão na justiça em MG

Brasil

Minas Gerais (MG)- O jovem estudante de biomedicina, Fernando Gomes, revelou que viveu um relacionamento com o padre Samuel Detomi, de Minas Gerais, e acionou a Justiça com um pedido de reconhecimento pela união estável e o pagamento de pensão alimentícia por parte do ex-religioso. 

O caso abalou a Igreja Católica de Minas Gerais, e está ganhando desdobramentos inusitados. Conforme informações reveladas pela Rede Record, os advogados de Fernando Gomes afirmam que ele e o padre Samuel Detomi viveram um relacionamento amoroso entre janeiro de 2023 e março deste ano. Além disso, os defensores afirmam que na maior parte do tempo viveram na mesma casa.

A defesa do estudante recorre para que o padre pague uma pensão alimentícia a Fernando até que ele tenha condições de se sustentar, pois, neste momento, encontra-se desempregado. O valor pedido é igual a um salário mínimo. 

Entenda o caso

A Igreja Católica de Minas Gerais encontra-se balanceada após a revelação escandalosa exposta nas redes sociais, abordando o relacionamento abusivo com o Padre Samuel Carvalho Detomi, da Paróquia de São Sebastião do Macuco de Minas.

Na thread publicada por Fernando Gomes, ele dá detalhes de como viveu uma relação abusiva com o líder religioso, que, segundo ele, o obrigou a participar em orgias realizadas dentro da igreja.

“Para quem não sabe, eu vivi um relacionamento abusivo, narcisista, agressivo, que me submeteu a fazer coisas fora do meu patamar. (Me envolvi com um Padre), que me fez passar por humilhações, ofensas e agressões psicológicas. Além disso, eu tinha que aceitar os desejos obscuros por orgias, sem o meu consentimento. Dentro da Igreja, dentro da casa paroquial. Tudo contra o direito de diáconos, contra a Igreja Católica. Enganando fiéis”, escreveu Fernando Leão nas suas redes sociais, onde disse ainda ter provas do que afirma. 

A denúncia de Fernando Leão chegou até a Igreja Católica de Minas Gerais, que emitiu um comunicado afirmando o afastamento do padre Samuel para que sejam realizadas as devidas investigações.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *