Sargento que atirou em atendente do McDonald's se entrega à polícia

O bombeiro deve responder por tentativa de homicídio.

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

RIO DE JANEIRO (RJ) - O sargento-bombeiro Paulo César de Souza Albuquerque, que atirou em um atendente do McDonald"s na Taquara, Zona Oeste do Rio de Janeiro, se entregou na 32ª Delegacia de Polícia na sexta-feira (20). O meliante atirou no trabalhador no último dia 9.

O crime ocorreu após uma discussão sobre o cupom de desconto na lanchonete. O atendente Mateus Domingues Carvalho, de 21 anos, chegou a ficar internado por dez dias, e perdeu o rim esquerdo após ser baleado na barriga.

Na decisão do mandado de prisão preventiva, o juiz Gustavo Gomes Kalil, da 4ª Vara Criminal, argumentou que "a prisão é necessária à instrução criminal garantindo a integridade física e psíquica das testemunhas e, especialmente, da vítima sobrevivente", declarou.

De acordo com o delegado responsável pela investigação, Ângelo Lage, o tiro causou uma lesão na coluna, que afetou o movimento das pernas da vítima.

"Ficou bem claro pra gente que realmente o tiro foi à queima-roupa. Ele tem uma lesão de queimadura na pele. Inclusive um fato novo é que o pedaço do projétil acertou a coluna dele também, e ele está com uma lesão na coluna, que está afetando o movimento das pernas dele.", disse o delegado.

O bombeiro deve responder por tentativa de homicídio, o caso segue sendo investigado pelas autoridades do Rio de Janeiro.