Durango vira motivo de piada por ser "pé frio" das pesquisas eleitorais no Amazonas após anos de equívocos

Em 2018, Durango divulgou uma pesquisa com apenas dois nomes para Governador. Somente os que ele imaginava ter alguma relevância.

© Divulgação

© Divulgação

Manaus (AM)- Não é somente pelas más companhias que o publicitário Durango Duarte é conhecido. Atualmente, Durango ganhou o título de "pé frio" das pesquisas eleitorais do Amazonas.

Em todas as tentativas de pesquisas que Durango divulga, só precisamos inverter a ordem dos intermediários/últimos colocados e trocá-los para o primeiro lugar, e ai estará a realidade. Isto quando o publicitário não desfoca intencionalmente nomes fortes, como fez em 2018 na eleição para Governador do Amazonas.

Em 2018, Durango divulgou uma pesquisa com apenas dois nomes para Governador. Somente os que ele imaginava ter alguma relevância. Vejam quais:


Outra estratégia utilizada por Durango para tentar ludibriar o público e tentar tirar o brilho dos nomes que estão em ascenção na realidade, é divulgar indicadores e quantitavos falaciosos que tentem criar uma falsa taxa de rejeição.

No Amazonas, dentro de um cenário eleitoral para Governo do Estado, é o governador Wilson Lima que tem sido alvo de ataques feitos por Durango.

Após nem a própria perspectiva conseguir esconder o crescimento da popularidade do atual Govenador do Amazonas, tanto na capital quanto no interior, o objetivo tem sido a estratégia do discurso vazio por "shaming", embasada em falsos números.

Durango perdeu em 2014, com o senador Eduardo Braga, e em 2018, com Omar Aziz. Os erros até já fizeram o seu instituto mudar de nome algumas vezes (Pesquisa365/Pespectiva) e poucos no meio político levam a sério seus números.

Novamente, Duarte tenta emplacar o nome de Omar. Em setembro de 2021, Durango tentou descaradamente vender uma falsa imagem positiva do seneador da "Maus Caminhos". A pesquisa rendeu risos e memes na internet.


Na época, o que se dizia nos bastidores da política é que não dava pra dizer que Durango estava tentando "persuadir o eleitor", porque nem o próprio Omar Aziz acreditava nesse número.

O pré-candidato ao senado Coronel Menezes (PL), alvo constante de ataques de Durango, já explicou a motivação por trás das pesquisas do publicitário, que vão muito além de somente "vender o peixe de um amigo".

Menezes disse: "Eu consigo entender o que leva esta figura a fazer esse tipo de ação. Ele sabe que se o seu protetor perder a eleição, os polpudos contratos que ele mantém com o Poder Público estarão seriamente ameaçados. Se eu vencer então, ele pode estar preparado que, dentro da lei, tudo que esse cidadão recebe do estado será fiscalizado com lupa. Ele não terá vida fácil, vou dedicar uma atenção especial à esta questão. Vai acabar essa verdadeira mamata dele", afirmou Menezes.