Guarda Municipal de Manaus fiscaliza o funcionamento do Zona Azul no Centro da capital amazonense

A expansão do serviço Zona Azul para a área do entorno do mercado municipal Adolpho Lisboa ocorreu em maio deste ano, quando foram implantadas 1.100 novas vagas.

© João Viana / Semcom

© João Viana / Semcom

Manaus (AM)- A vistoria se teve como foco principal as ruas Barés, dos Andradas e Miranda Leão. A localidade é um dos pontos onde os condutores de veículos têm encontrado dificuldade para utilizar as vagas de estacionamento, devido a atuação de ambulantes.

A ocupação irregular das vagas destinadas a carga e descarga também tem sido um problema recorrente.

O diretor de Transporte e Mobilidade Urbana da Ageman, Charles Cândido, informou que as vistorias têm ocorrido rotineiramente e que a população tem aprovado o serviço, contudo algumas pendências ainda devem ser sanadas.

"É uma determinação do prefeito David Almeida que o serviço seja prestado com qualidade. Estamos reforçando a atuação do IMMU na localidade e orientando os lojistas e motoristas quanto ao uso correto das vagas. Vamos encaminhar nosso relatório à presidência, para que sejam avaliadas as providências que serão tomadas daqui para frente", explicou Charles Cândido.

Atualmente, o serviço oferta 2.100 vagas no primeiro lote, já em operação na área central de Manaus. Outras 1.100, no lote 2, também no Centro, e outras 629 no conjunto Vieiralves, zona Centro-Sul da capital, onde o serviço se encontra temporariamente suspenso, aguardando a conclusão de obras viárias que estão sendo realizadas.

O serviço Zona Azul é operado pela empresa Consórcio Amazônia, Tecnologia de Trânsito da Amazônia SPE – Ltda., detentora da outorga do serviço, conforme contrato nº 014/2015, celebrado com o município de Manaus. O sistema começou a funcionar com tarifa de R$ 2,45 a hora.

Os créditos podem ser adquiridos por meio do aplicativo Zona Azul Manaus, no site www.zamanaus.com.br , nos postos de venda autorizados ou ainda com os monitores.

A Ageman reforça que os usuários podem reportar à Ouvidoria do órgão os problemas referentes ao Zona Azul, pelo whatsapp 98842-5821 ou pelo 0800-0923511.