meta Oab

David Reis pretende construir anexo da CMM por cerca de R$ 40 milhões

O vereador Rodrigo Guedes (PSC) se posicionou contrario ao investimento nas redes sociais.

Por Redação em 03/09/2021 às 12:05:34

Foto: Divulgação

MANAUS - A Câmara Municipal de Manaus (CMM) publicou no Diário Oficial licitação para a contratação de empresa especializada em construção civil, a fim de executar a construção do 2º prédio anexo à Casa por cerca de R$ 40 milhões. Mesmo com a maioria dos membros da Mesa Diretora da Casa terem apoiado a iniciativa do presidente David Reis (Avante), alguns vereadores são contrários à construção do 2º prédio anexo.

Foram a favor da obra milionária, além de David Reis, o vice-presidente Wallace Oliveira (Pros), o 2º vice-presidente Diego Afonso (PSL), o 3º vice-presidente Caio André (PSC), a secretária geral Glória Carratte (PL), o 1º secretário Elissandro Bessa (Solidariedade), o 2º secretário Eduardo Alfaia (PMN) e o 3º secretário João Carlos (Republicanos). Entre membros da mesa diretora somente o ouvidor Amom Mandel (sem partido) e o corregedor Jaildo Oliveira (PCdoB) não corroboraram com a realização da obra, até o momento.

O vereador Rodrigo Guedes (PSC) se posicionou contrario ao investimento nas redes sociais. Conforme o parlamentar, o que é comentado nos bastidores da Câmara Municipal por vereadores com maior proximidade da presidência, é que o valor deve superar os R$ 40 milhões. Para o vereador, o montante é compatível com o custo para construir e equipar um prédio, no entanto, ele é contrário a decisão da Mesa Diretora.

Revoltado com o gasto, o vereador Rodrigo Guedes desafiou o presidente da CMM, David Reis a entregar o recurso destinado às obras do 2º prédio Anexo ao Poder Executivo para ser revertido em benefícios para a população da cidade de Manaus.

"Eu desafio o presidente de ao invés de construir o prédio, enviar esse dinheiro para prefeitura e combinar, acertar com o prefeito que se distribua para a população em formato de Auxílio Emergencial. É melhor o dinheiro no bolso do povo que está precisando, do que no bolso de empreiteiros. E esse gasto é desnecessário para a população nesse momento acima de tudo", finalizou.

Comunicar erro
ENTRE NO NOSSO GRUPO DE WHATSAPP

Comentários

ANUNCIE AQUI!