meta Oab

Anvisa recomenda que Bolsonaro e sua comissão cumpram quarentena

Presidente esteve com o Ministro da Saúde, que testou positivo para Covid-19 e ficou em Nova York cumprindo quarentena.

Por Redação Portal Sargento Adiel em 22/09/2021 às 16:05:38

Foto: Reprodução

BRASIL - Com a notícia da contaminação do Ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, pelo novo coronavírus, bem como o de um outro integrante da comitiva, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) recomendou que todos aqueles que viajaram com Jair Bolsonaro a Nova York cumprissem quarentena de 14 dias, a começar pelo próprio presidente. O presidente Jair Bolsonaro diz não ter se vacinado contra o coronavírus.

Bolsonaro chegou a Brasília no início da manhã desta quarta-feira (22). O horário previsto para o desembarque era às 7h. Na agenda do chefe do Planalto consta apenas um compromisso. Às 16h ele tem uma reunião com o subchefe para Assuntos Jurídicos da Secretaria-Geral da Presidência, Pedro Cesar Sousa, mas não foi divulgado se o encontro será presencial ou virtual.

No comunicado, a Anvisa pede que todos os integrantes da comitiva permaneçam em isolamento pelo período de 14 dias, conforme prevê o protocolo definido pelo Ministério da Saúde. A agência afirma ainda que as recomendações para todos que tiveram contato com Queiroga foram encaminhadas à Casa Civil da Presidência.

Além do isolamento, outras três recomendações foram feitas: desembarque no Brasil que exponha o mínimo possível outros ambientes e pessoas; que o isolamento seja cumprido na mesma cidade do desembarque e que o deslocamento só seja feito depois que encerrado o período de transmissibilidade do vírus e que novos testes sejam feitos em solo brasileiro.

O ministro Queiroga, que na noite passada foi filmado fazendo gestos obscenos para manifestantes contrários ao governo Bolsonaro, esteve ao lado do presidente da República e de outros ministros que integram a comitiva por vezes sem máscara. O ministro também participou de uma reunião com o primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, na segunda-feira (20), um dia antes de testar positivo para a doença.

Comunicar erro
ENTRE NO NOSSO GRUPO DE WHATSAPP

Comentários

ANUNCIE AQUI!