meta Oab

Conheça apps para usar quando o WhatsApp sair do ar

Nesta última segunda-feira (04), tivemos a agonia e o desprazer de ver serviços do grupo Facebook sofreram um dos maiores colapsos da história.

Por Portal Sargento Adiel em 05/10/2021 às 19:08:01

© Reprodução

TECH- Nesta última segunda-feira (04), tivemos a agonia e o desprazer de ver serviços do grupo Facebook sofreram um dos maiores colapsos da história.

Devido a queda em diversos países, a população procurou por outros apps de mensagem para se comunicar e trabalhar.

E quando esse tipo de situação ocorrer, o que iremos fazer ? Calma! O portal Sargento Adiel trás pra você nesta coluna de tecnologia, algumas alternativas pra você utilizar, caso um infortúnio como esse aconteça.

Confira outras alternativas gratuitas de comunicação:

TELEGRAM

O aplicativo russo Telegram tem ganhado cada vez mais relevância entre usuários brasileiros. Sem limite de encaminhamento de mensagens e com grupos que suportam milhares de pessoas, a plataforma tem uma interface amigável e boa qualidade de videochamada.

É possível encontrar pessoas pelo nome de usuário ou número de telefone e entrar em grupos específicos. O aplicativo, porém, é "terra de ninguém", pois não tem representação legal no Brasil e diretrizes para coibir spam ou conteúdo ilícito.

SIGNAL

O Signal é considerado entre especialistas o mais protetivo à privacidade. Sem possibilidade de captura de tela e com forte critptografia, o mensageiro é muito utilizado por ativistas e jornalistas pela possibilidade de exclusão de conteúdo sem vestígios.

TWITTER

A rede social de textos curtos tem a conversa pública no DNA, mas é possível enviar mensagens diretas e privadas a usuários inscritos.

LINKEDIN

Assim como o Twitter, o LinkedIn não foi criado especialmente para a conversa rápida. Trata-se de uma rede para contatos e publicações profissionais, mas é possível enviar mensagens a amigos e a adesão no Brasil é alta, portanto há chance de encontrar conhecidos com facilidade na rede.

DISCORD

O Discord é uma plataforma para as atividades em grupo, como partidas de videogame e discussões sobre diferentes tópicos. É possível criar salas de reuniões e fazer videochamadas. O ponto negativo é que ele ainda não é tão popular no Brasil, então é mais difícil encontrar contatos próximos.

HANGOUTS

O bate-papo do Gmail, do Google, caiu em desuso nos últimos anos com a possibilidade de fazer videochamadas pelo Meets, também do Google. Mas como o email é o mais usado por brasileiros, é possível que sua mensagem apite no celular de algum conhecido.

TIK TOK

A rede de vídeos curtos permite a troca de mensagens com amigos, embora os espaços sejam mais dedicados a comentários e interações públicas. Muito popular entre jovens no Brasil, a plataforma não é considerada de fácil uso por nascidos antes da geração Z.

Comunicar erro
ENTRE NO NOSSO GRUPO DE WHATSAPP

Comentários

ANUNCIE AQUI!