meta Oab

Ministério Público do Amazonas vai investigar garimpagem no rio Madeira

MP-AM instalou inquérito civil público na última sexta-feira (26) para investigar "possíveis irregularidades" das balsas de garimpo que se amontoaram no Rio Madeira.

Por Redação Portal Sargento Adiel em 01/12/2021 às 11:30:01

Foto: Reprodução

AMAZONAS - O Ministério Público do Amazonas (MP-AM) deu início a um inquérito civil para investigar a invasão de mais de 300 balsas de garimpo ilegal no Rio Madeira, na região de Autazes, a 120 km em linha reta de Manaus.

As dragas de garimpo que sugaram o leito do rio em busca de ouro por quase duas semanas, tomaram conta da foz do Rio Madeira e foram descobertas na semana passada.

O inquérito foi instalado na última sexta-feira (26), no mesmo dia em que os garimpeiros começaram a fugir da região depois que a imprensa noticiou que uma operação integrada de órgãos federais ocorreria.

"Instaurar inquérito civil público para apurar possíveis irregularidades nas balsas que estão na comunidade do Rio Madeira, denominada comunidade do Rosarinho", diz a portaria nº 001.11.2021 publicada na edição desta segunda-feira (29) do Diário Oficial do MPE-AM.

Este inquérito civil antecede a instauração da Ação Civil Pública que pode ser levada à Justiça pelo órgão ministerial.

A denúncia da presença de garimpeiros ilegais no Rosarinho foi feita pelo Greenpeace. De acordo com a ONG ambiental, entre 300 e 600 balsas ocuparam o Madeira.

No fim de semana, a Polícia Federal e o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) queimaram mais de 100 balsas.

Comunicar erro
ENTRE NO NOSSO GRUPO DE WHATSAPP

Comentários

ANUNCIE AQUI!