Funcionário de pet shop é preso após morte de cachorro deixado para tosa

O jovem ainda passará por audiência de custódia, e a Justiça decidirá se continuará preso.

© Divulgação

© Divulgação

POLÍCIA- Um cãozinho da raça shih tzu morreu em um pet shop de Maceió, onde havia sido levado para banho e tosa de rotina. O funcionário que cuidava dele foi preso.

Imagens de câmera de segurança divulgadas pela polícia mostram o animal na mesa de serviço, sendo tratado com violência.

Em seguida, o rapaz prende a guia do pet a um gancho na parede e ajusta de modo que Bento parece não conseguir ficar com as patinhas apoiadas e, em pouco tempo, começa a sufocar. O funcionário, que havia saído da sala, encontra o cachorro já desacordado ao retornar.

A polícia foi acionada pela clínica. Em rede social, o Hospital É o Bicho afirma que o funcionário estava em período de experiência e que "não haverá impunidade".

"Em dez anos de existência, o grupo É O Bicho nunca compactuou com os maus-tratos aos animais. Lamentamos profundamente o fato criminoso ocorrido em uma de nossas unidades. O indivíduo responsável por este ato revoltante estava cumprindo período de experiência", afirma trecho de nota publicada.

O delegado Leonam Pinheiro disse ao telejornal ALTV 2ª Edição que o funcionário, de 24 anos, tem uma condenação por homicídio e, agora, deve responder por maus-tratos.