Seca no Amazonas pode paralisar fábricas e afetar abastecimento de fim de ano

Amazonas

A seca histórica no Amazonas pode paralisar fábricas do polo industrial de Manaus, onde está concentrada a produção nacional de eletrodomésticos, aparelhos eletrônicos e motocicletas. A redução do nível dos rios e a dificuldade de navegação já provocaram atrasos na entrega de materiais e acúmulo de produtos acabados nos estoques das empresas.

Até o momento, as indústrias estão conseguindo manter a produção com rearranjos, mas a situação está se tornando cada vez mais crítica. Algumas empresas já convocaram reuniões para discutir a adoção de férias coletivas a partir da semana que vem.

A falta de insumos e a dificuldade de escoar a produção podem afetar o abastecimento de produtos no fim de ano. A Black Friday, que ocorre em novembro, está descartada, mas as entregas de Natal, que acontecem a partir do fim deste mês, podem ser prejudicadas.

A estiagem no Norte do país é um fenômeno sazonal, mas a seca de 2023, agravada pelo El Niño, é a pior da história. O nível dos rios já está abaixo da profundidade mínima necessária para a passagem de navios de grande calado.

A solução alternativa de transportar as cargas por balsas é mais cara e demora mais. Além disso, as balsas só conseguem transportar uma pequena parte da carga de um navio.

O governo federal está monitorando a situação e deve tomar medidas para amenizar os impactos da seca.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *