Trio é preso por invadir e roubar convidados em festa de casamento no bairro Flores

Amazonas

A prisão dos suspeitos foi efetuada menos de uma semana após o crime, que vitimou cerca de 70 pessoas

Manaus- As Forças de Segurança do Amazonas, por meio da Secretaria de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM), Polícia Civil do Amazonas (PC-AM) e Secretaria Executiva Adjunta de Inteligência (Seai), prenderam, na terça-feira (19/12), três homens suspeitos de participar do roubo a uma festa de casamento, ocorrida na noite de sexta-feira (15/12), no bairro Flores, zona centro-sul. Eles foram presos em cumprimento de mandado de prisão preventiva, em menos de uma semana após o crime.

Durante coletiva de imprensa, o secretário de Segurança Pública do Estado, coronel Vinícius Almeida, destacou que o sistema de segurança imediatamente, mediante ordem do governador Wilson Lima, entrou em ação para buscar uma solução para o fato criminoso.

“Hoje estamos aqui dando uma resposta à sociedade amazonense. Continuaremos o trabalho investigativo para prender todos os envolvidos neste crime, assim como reforçaremos o policiamento preventivo. E deixar muito claro que as Forças de Segurança estão empenhadas em prol do povo do Amazonas”, disse o secretário.

O delegado-geral da Polícia Civil, Bruno Fraga, disse que, desde o momento em que teve conhecimento da notícia-crime, a PC-AM começou a trabalhar de forma ininterrupta, com apoio da SSP-AM e da Seai.

“Hoje é dia de prestarmos contas com a população do nosso Estado. O governador Wilson Lima determinou que a PC-AM não parasse até que os autores fossem identificados e que o crime fosse elucidado. Três (autores) já estão presos, o veículo utilizado foi apreendido, bem como a arma usada no crime. Estamos na época de festividade de fim de ano, a Polícia Civil continua trabalhando de forma eficiente e efetiva e não vamos deixar de colocar os nossos policiais na rua, pois temos uma determinação do secretário de Segurança Pública para intensificarmos o trabalho”, salientou.

O delegado-geral também aproveitou a oportunidade para parabenizar a equipe policial da Delegacia Especializada em Roubos, Furtos e Defraudações (DERFD) pelas prisões efetuadas e reforçou que as investigações irão continuar, para que todos os envolvidos sejam presos e respondam pelo crime bárbaro que cometeram.

Prisões

Conforme o delegado Thomaz Vasconcelos Dias, titular da unidade especializada, por volta das 23h de sexta-feira, sete indivíduos invadiram uma festa de casamento e roubaram os convidados do evento. Eles foram bastante violentos com as vítimas, dentre elas jovens e idosos, e roubaram os seus pertences.

“Após o fato criminoso, tão logo o sistema de segurança tomou conhecimento, iniciamos as investigações, que culminaram nas identificações de sete suspeitos, sendo que cinco deles tiveram suas prisões preventivas decretadas. Na data de ontem, demos cumprimento a três mandados de prisões e, dessas três prisões, dois foram autuados em flagrante com armas, drogas e munições. Uma das armas apreendidas seria a que teria sido utilizada no roubo”, disse.

De acordo com o titular, as investigações seguem em segredo de Justiça e a equipe policial da DERFD continuará à procura dos demais envolvidos, para dar cumprimento aos mandados de prisão.

“Em depoimento, o trio confessou a participação no crime, bem como o envolvimento do restante. Os indivíduos contaram que, horas antes do delito, se reuniram em um conjunto habitacional no bairro Lago Azul, zona norte, e partiram para a empreitada criminosa. Eles já tinham a informação de que a festa aconteceria, foram ao endereço e cometeram o roubo”, contou.

Ainda segundo o delegado, os sete indivíduos identificados tiveram participação efetiva no roubo, inclusive utilizaram apenas um único carro para se deslocar ao local. Não houve distribuição de tarefas, todos estavam com a responsabilidade de invadir a casa de eventos e fazer os convidados de reféns. Na ocasião, haviam aproximadamente 70 pessoas no local.

“Os criminosos agiram com bastante violência, chutando idosos e jovens, pessoas que não puderam reagir para se defender. Eles foram extremamente covardes e violentos. O local estava fechado para acesso de pedestres e eles pularam o gradil para calçada para adentrar no imóvel. Eles também fizeram um flanelinha de refém, um deles chegou a tomar o uniforme do rapaz e fez-se passar por ele”, falou.

Procedimentos

Os indivíduos responderão por roubo, tráfico de drogas e posse de arma de fogo e ficarão à disposição da Justiça.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *